Diferenças entre servidor partilhado, VPS e dedicado.

Quais são as diferenças/vantagens/desvantagens entre o alojamento num servidor partilhado, um servidor virtual e um servidor dedicado?

A presença online da sua empresa requer vários tipos de decisões diferentes, se por um lado a escolha adequada do seu domínio é importante para os seus utilizadores e reconhecimento visual, por outro lado a escolha do melhor alojamento vai garantir que a sua presença é constante e sem problemas. Apesar de ser uma escolha em que o utilizador final não é realmente pensado, é uma das mais importantes para o futuro do seu website na Internet, isto porque uma má escolha de alojamento pode levar a constantes quebras de serviço, a várias horas de website offline ou mesmo a falta de comunicação entre o cliente e a empresa através de e-mail.

Por isso, hoje vamos deixar aqui algumas dicas para quem precisa de escolher o alojamento web adequado para o seu website, descrevendo as três possibilidades existentes no mercado e mostrando todas as vantagens que estas têm para cada necessidade. As necessidades de cada utilizador ou mesmo de cada website vão fazer com que as escolhas sejam variadas, nomeadamente a nível de recursos necessários para manter o seu website online, por isso antes de escolher qualquer alojamento existente no mercado é necessário conhecer que tipo de recursos o seu website vai necessitar, seja a curto, médio ou longo prazo.

Servidor Partilhado

Esta é a opção mais popular no mercado, usada pela maioria dos utilizadores finais que necessitam de colocar online apenas um website com poucos recursos. Sendo a opção mais barata e a que é mais simples de trabalhar, torna-se a melhor opção para a maioria das pessoas que têm poucos conhecimentos ou que não necessitam de grande atenção por parte das empresas de alojamento.

Neste caso, o seu servidor é partilhado por outros clientes finais, ficando apenas com uma pequena fatia. A memória do mesmo, o sistema operativo, o tráfego, o espaço de disco e todas as características do servidor são partilhadas com outros clientes que adquiriram o mesmo pacote de serviços.

Esta é a melhor opção para quem tem poucos conhecimentos informáticos ou na área dos servidores web, já que a manutenção e gestão do alojamento é extremamente simples. Nestes casos é possível adquirir um serviço por pouco mais de 30€/ano com muita qualidade.

Servidor Virtual (VPS)

Esta é uma opção um pouco mais avançada, ideal para quem tem um website que consume muitos recursos ou para quem deseja colocar online mais do que um website. O aluguer de um servidor virtual, ou também chamado de VPS, torna-se muito mais barato do que vários servidores partilhados, levando assim a que os utilizadores possam ter vários websites online no mesmo pacote de alojamento.

Esta é uma opção intermediária entre o partilhado e o dedicado, onde o servidor virtual é simulado dentro de um computador real, produzindo ambientes independentes apesar de partilharem o mesmo espaço físico. Nesta opção o servidor virtual tem o seu próprio sistema operativo, acesso privado, espaço em disco e tráfego, permitindo assim muito mais segurança e gestão pessoal desses recursos. O servidor virtual permite ainda que o utilizador possa instalar os seus próprios programas, scripts ou sistemas de segurança especiais.

O preço neste caso é bastante mais alto, rondando os 150€/ano porém as vantagens de utilização são bastante maiores do que no caso dos servidores partilhados.

Servidor Dedicado

Uma opção extremamente mais cara mas ao mesmo tempo mais segura e complexo que as outras opções apresentadas anteriormente.

Esta opção consiste no aluguer de uma máquina física totalmente dedicada a um cliente, daí o nome de dedicado, fazendo com que todos os recursos dessa mesma máquina estejam inteiramente e exclusivamente à disposição do cliente. Estas opções são fantásticas para os clientes que tenham mais do que um website online e que queiram garantir a sua constante evolução, com milhares de visitas por dia e com imensos recursos diários.

Em termos práticos, é o mesmo que imaginar um servidor dedicado como um prédio, podendo posteriormente esse prédio ser dividido em quantos andares se o cliente necessitar, fazendo assim com que cada andar funcione como um servidor partilhado, dividindo os recursos irmãmente (ou não) pelos vários websites que necessita.

Como seria de esperar, um servidor dedicado tem custos extremamente elevados, podendo ascender as centenas de euros por mês, no entanto para aqueles que têm websites de grande dimensão e que querem garantir a sua segurança, é das melhores opções existentes no mercado hoje em dia. Existe também a necessidade extrema de administração do próprio servidor, já que nestes casos a empresa de alojamento está livre de gestão do servidor, sendo assim necessários conhecimentos avançados para garantir o bom funcionamento do mesmo.

Linux x Windows

Existem ainda outras diferenças que é necessário destacar, já que todas as 3 opções apresentadas anteriormente pode estar disponibilizadas em uma de duas plataformas: Linux ou Windows.

Em termos gerais, maior parte dos utilizadores usam os servidores na plataforma Linux, já que estes garantem uma grande capacidade de gestão de grandes volumes de tráfego para o seu website, uma segurança elevada e maior parte dos recursos necessários para os utilizadores mais comuns.

Por outro lado, os servidores na plataforma Windows são indicados para aqueles que necessitem de correr aplicações criadas especialmente a pensar neste tipo de servidores, geralmente aplicações, linguagens e tecnologias da Microsoft. Estes casos são aconselhados apenas para utilizadores avançados e com conhecimentos de gestão bastante elevados.

Que escolha fazer para o seu primeiro alojamento?

Agora que já esclarecemos todas as diferenças que existem entre os vários tipos de alojamento disponíveis no mercado, é importante lembrar que a escolha deve ser feita de acordo com as necessidades de cada utilizador, a curto, médio e longo prazo.

Todas as opções têm as suas vantagens e desvantagens, por isso antes de avançar é importante conhecer cada uma das opções e as características que cada empresa garante nos pacotes disponibilizados, depois comparar com as necessidades do(s) seu(s) website(s) e encontrar a opção que mais garantias lhe trouxer para que o seu website não esteja offline, podendo assim perder imenso dinheiro.

Por último mas não menos importante é necessário lembrar que qualquer uma das opções que escolha inicialmente, podem mais tarde vir a ser mudadas, já que as suas necessidades podem igualmente ser diferentes, para isso é importante que a empresa que escolha tenha um apoio ao cliente bastante activo para que possa ajudar em qualquer mudança que seja necessária.

Os nossos leitores também viram:

  • Sem artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *