Facebook: Criar uma página ou uma conta?

Apesar do Facebook ser hoje em dia a rede social com mais poder social e maior número de utilizadores registados, já para não falar que o site site é um dos mais visitados em todo o mundo diariamente, existem ainda muitas dúvidas relativamente ao seu funcionamento e à melhor forma de marcar a presença dentro da rede social em si.

Uma das grandes dúvidas que surgem é a diferença entre a criação de um perfil e de uma página para a apresentação de uma empresa ou negócio na rede social, fazendo assim uso de todas as vantagens que isso implica.

A presença das empresas nas redes sociais é praticamente inquestionável, com tantas vantagens existentes são poucas as empresas que não têm pelo menos uma presença em redes sociais, permitindo assim chegar aos seus clientes de uma forma muito mais eficaz e rápida. Obviamente que esta presença deve ser usada, pela própria empresa, para melhorar a sua relação com os clientes, aproveitando as formas de contacto extremamente eficazes que permitem, ouvindo as suas opiniões e até apostando em marketing online a baixo custo.

Apesar das páginas de Facebook necessitarem de um perfil de utilizador para a sua criação e gestão, os perfis não são os mais indicados para as empresas, principalmente por todas as limitações que trazem (a mais importante é o limite de amigos que cada perfil pode ter, limitando assim o alcance da presença da empresa no Facebook). Assim, o mais aconselhável é que o gestor da página tenha o seu perfil pessoal, que poderá usar para todas as outras actividades pessoais que o Facebook permite, associando assim à própria página da empresa e usando esta opção para toda a promoção da empresa.

Este artigo irá servir essencialmente para mostrar todas as vantagens e características que as páginas possuem, comparativamente aos perfis, tornando-se muito mais úteis para as empresas.

Termos de Serviço

Os próprios termos de serviço que o Facebook apresenta a todos os inscritos diz já isso, isto é, cada utilizador pode ter apenas um único perfil, sendo que este deve ser sempre usado para fins pessoais e nunca comerciais. Por isso, a criação de um perfil comercial para a apresentação de uma empresa, vai contra os termos de serviço que o próprio Facebook implementou, podendo assim ser removido a qualquer momento sem prévio aviso.

Imagine o que é ter um “perfil” da empresa com cerca de 5 mil amigos, certamente que a interacção é fantástica, no entanto dado que não é possível e vai contra os termos do Facebook, poderá perder o mesmo e assim todas as ligações.

Limites

Os perfis, ao contrário do que acontece com as páginas de fãs, têm um limite de amizades pré-definido. Assim, os perfis permitem apenas 5 mil amizades, apesar de ser um número relativamente agradável para grande parte das empresas, é um limite extremamente fácil de atingir.

As páginas de fãs não têm quaisquer restrições no que diz respeito ao número de fãs, podendo atingir milhões que nunca serão limitadas a esse valor.

Administração

Gerir e administrar um perfil ou uma página de fãs é bastante semelhante, porém existem algumas diferenças que merecem ser mencionadas de forma a dar a conhecer as suas vantagens de gestão para os administradores dos perfis das empresas em redes sociais.

Pedidos de Amizade – nas páginas de fãs os pedidos de “amizade”, ou os tão famosos Likes, não necessitam de aprovação, sendo que o administrador não tem que estar constantemente a aceitar as ligações, sendo um acto livre.

Estatísticas – os perfis não têm qualquer ferramenta para análise das estatísticas, porém as páginas de fãs permitem saber quais foram as publicações mais populares, qual a percentagem de fãs de cada país, de cada sexo e de cada idade.

Actualização – a gestão da mesma página por várias pessoas é extremamente fácil, sendo apenas necessário adicionar administradores na secção de gestão da página, não sendo necessário partilhar passwords com outros colegas. Com as novidades que o Facebook apresentou agora, é possível ter vários tipos de administradores, com mais ou menos permissões dentro de cada página.

Agendamento – Uma das novidades deste ano do Facebook é a possibilidade de agendar publicações em páginas de fãs, o que em termos práticos significa que as publicações já não necessitam de uma pessoa 24 horas por dia ligada ao Facebook. Podendo ser agendadas com largos meses de antecedência e nunca falhando.

Personalização

Apesar de hoje em dia as páginas e os perfis terem praticamente a mesma estrutura, a personalização de cada um é completamente diferente.

Nas páginas de fãs é possível editar abas (secções) especiais que podem conter todo o tipo de conteúdo que interessar à empresa. É possível colocar fotografias, vídeos, espaços de discussão, galeria de produtos da empresa, eventos, votações, etc.

Além de tudo isto, é possível criar aplicações directamente na página, que podem complementar todas as necessidades da página em questão e da própria empresa, de forma a conseguir chegar mais eficazmente até aos seus clientes.

Divulgação

Este é um dos pontos mais incoerentes em toda esta comparação de perfis e páginas de fãs. Se por um lado os perfis permitem a solicitação de amizades, por outro lado as páginas de fãs apenas podem esperar que os interessados façam “like” na página.

No entanto, existe uma secção própria na zona de administração de páginas, que permite convidar algumas pessoas amigas do perfil que está associado à pagina para fazer “like”. É ainda possível partilhar a página e as suas publicações, de forma a conseguir cativar a atenção dos utilizadores e a permitir que estes se interessem pelas publicações realizadas.

Conclusão

Em jeito de conclusão, a comparação entre páginas de fãs e perfis de Facebook é completamente desfavorável para os perfis, principalmente se estiver a ser analisada a presença de empresas nas redes sociais.

Apesar da questão da divulgação e das solicitações de amizades ser um dos pontos fortes dos perfis, as páginas de fãs têm inúmeras vantagens e características que se transformam em ferramentas úteis e eficazes para a divulgação das empresas nesta fantástica rede social.

Ou seja, se for uma empresa ou se tiver um negócio que queira divulgar na internet, crie uma página em vez de utilizar a sua conta pessoal! Siga estes passos:

– Crie uma conta pessoal no Facebook (se ainda não tiver uma);
– No lado esquerdo do ecrã, ou no rodapé do Facebook, vá à opção “Criar uma página”;
– Siga os passos que o Facebook lhe indicar;
– Está pronto a divulgar a sua página, podendo fazer a partilha da mesma com a sua conta pessoal, ou utilizar a ferramenta de compra de anúncios para a página em “Criar Anúncio” (também no rodapé do site).

Os nossos leitores também viram:

  • Sem artigos relacionados

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *