O que é uma extensão de dominios gTLD e ccTLD?

O que é uma extensão de domínios e quais as diferenças entre as extensões gTLDs e ccTLDs?

Se a escolha do domínio para o seu negócio é importante, a escolha da extensão do próprio domínio é igualmente importante. O domínio para o seu negócio requer algumas características especiais, como é o caso da escolha das palavras certas, seja propriamente o nome do seu negócio ou algo mais genérico, assim como a escolha das extensões a usar para cada tipo de projecto web.

Nos dias que correm já não existe uma grande diferenciação entre as extensões usadas, sendo que os motores de busca trabalham quase da mesma forma para a maioria delas, porém são muitos os especialistas que aconselham a sua utilização consoante o tipo de projecto que estiverem a representar, embora esteja provado que a maioria dos motores de busca preferem a extensão .com a todas as outras. Como tal, recomendamos sempre que tente adquirir a mesma em primeiro lugar. Existem ainda profissionais que aconselham sempre a aquisição de grande parte das extensões do mesmo domínio, principalmente no caso de grandes negócios, evitando posteriormente que outros concorrentes os registem e mais tarde tentem vender o mesmo a valores astronómicos.

Extensão do domínio

Actualmente existem centenas de extensões diferentes que praticamente todas as pessoas podem registar, algumas têm mais restrições que outras. Assim, um domínio pode terminar em .com, .org, .net, .com.pt, .info, .com.br, entre tantas outras, sendo que algumas delas são bastante mais comuns que outras e servem para praticamente todo o tipo de projectos online, enquanto que outras foram criadas exclusivamente para receberem projectos específicos, de uma determinada área ou temática ou até mesmo do país do projecto.

As mais comuns são .com e .net, podendo ser utilizadas em qualquer tipo de site, de seguida a .org que geralmente é ligada a sites de organizações sem fins lucrativos e os .info a websites maioritariamente informativos. Cada país possui a sua própria extensão, como é o caso da .pt sendo a extensão portuguesa, a .com.br brasileira, .fr francesa e muito mais.

Por outro lado, algumas extensões requerem determinadas condições, como é o caso da .pt que necessita do registo de marca ou nome de empresa, o que para alguns casos não é necessário. Se o que procura é apenas a colocação de um website online, então as extensões .com e .net são o suficiente, porém se está a colocar a sua marca online, se tem a própria marca registada e tudo legal, o melhor é adicionar a opção de usar a extensão .pt pois rapidamente se diferencia dos restantes websites e fica muito melhor a nível de branding a nível nacional.

O preço de cada extensão

Como seria de esperar, cada extensão tem o seu próprio preço, mesmo que este possa variar de empresa para empresa. Geralmente os valores são muito semelhantes, apesar de existirem sempre promoções especiais que baixam os valores, mas quando o valor é realmente muito baixo é importante desconfiar, pois pode estar a fazer uma má compra e arriscar-se a perder algo tão importante para o seu negócio por míseros euros de diferença.

Aproveitar promoções especiais pode ser vantajoso, assim como o registo do domínio por vários anos, garantindo assim descontos elevados e até evita que se esqueça de renovar o mesmo podendo perder o seu projecto por um mero esquecimento.

Diferença entre extensões gTLDs e ccTLDs

As extensões são também denominadas de TLD, sigla que significa Top Level Domain. Inicialmente esta sigla era frequente entre os especialistas web, porém com a constante evolução do mercado e com cada vez mais particulares a interessarem-se por este mercado, é cada vez mais comum a utilização desta sigla para referir extensões.

Assim, vamos esclarecer as diferenças entre as extensões gTLDs e ccTLDs, sendo que são os dois grupos grandes de extensões que grande parte dos utilizadores podem escolher. De uma forma geral, os gTLDs são muito mais comuns, dado que são conhecidos como genéricos e internacionais, enquanto que os ccTLDs têm mais restrições e pormenores que nem todos os utilizadores podem escolher.

gTLDs

Este tipo de extensões são também conhecidas como genéricas ou internacionais e estão divididas em duas principais categorias: não-patrocinados e patrocinados.

Assim, os gTLDs não patrocinados não requerem qualquer associação ou organização patrocinadora para que seja feito o registo, não têm também muitas restrições e a maior parte dos utilizadores pode efectuar o seu registo sem problemas. Alguns dos TLDs não-patrocinados são: .com, .net, .org, .biz, .info.

Por outro lado, os gTLDs patrocinados, são domínios especializados com um patrocinador que geralmente representa uma comunidade associada a essa mesma extensão, como é o caso dos .edu, .gov, .mil, .aero, .coop, .museum, .jobs, .mobi, .travel, .tel, .cat, .asia.

ccTLDs

Estas extensões são as que requerem mais condições especiais. De uma forma abreviada, estes são os TLDs apenas com duas letras, correspondentes oficialmente às duas letras representativas dos 250 países e territórios disponíveis.

Para registar grande parte destes ccTLDs é necessário que seja um residente local, isto é, se desejar registar um .pt é obrigatório que seja um habitante de Portugal, com empresa legalmente constituída ou marca registada, entre outras condições. Determinados ccTLDs referem ainda as questões legais, como dívidas ou mesmo cadastro policial, porém não são todas.

Outra diferença é que os ccTLDs não podem ser registados em qualquer instituição de registo, levantando assim alguns problemas para quem não sabe exactamente onde procurar.

Por vezes certos registrars (empresas de registo de domínios) oferecem serviços de representação para que seja possível a um estrangeiro obter um determinado domínio. Também se pode dar o caso de obter um registo de marca internacional, o que para algumas extensões é o suficiente para poder registar um domínio, sem que seja necessário qualquer tipo de representação intermediária.

Tudo dependerá de cada extensão e das regras que os países criaram para a gestão das suas extensões, já que existem ccTLDs de registo livre. Caso da extensão .co ou .vc.

Conclusão

De uma forma muito resumida, existem algumas diferenças entre as extensões disponíveis para registar domínios. Enquanto umas são liberais e podem ser registadas por pessoas físicas ou jurídicas, sem qualquer tipo de restrições e disponíveis em grande parte das instituições de registo (como é o caso das extensões .com, .net, .org, etc. ) existem outras que são muito mais respeitados e com maior credibilidade junto dos utilizadores mundiais, no entanto requerem mais documentos específicos, mais restrições e até são mais complicados de encontrar para registar (como é o caso das extensões .pt, .br, .uk, etc.).

Assim, se o seu objectivo é colocar um projecto online apenas, poderá optar pelos gTLDs não-patrocinados já que são os mais comuns, se o seu objectivo é ter maior visibilidade, credibilidade e ainda manter e assegurar a identidade do seu projecto e do seu negócio online, o melhor é optar pelos ccTLDs.

Mas nunca esquecer que enquanto tenta obter o seu domínio numa extensão restrita, o melhor será assegurar-se que obtém o seu domínio em .com.

Os nossos leitores também viram:

One thought on “O que é uma extensão de dominios gTLD e ccTLD?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *